terça-feira, 20 de Abril de 2010

A concretização do Open day

Caros seguidores,
É com grande prazer que partilhamos que o Open Day foi um sucesso. Deste modo, fomos  perguntar aos participantes algumas opiniões sobre o mesmo. =)

"adorei acupunctura, e tinha imenso medo de agulhas (ainda tenho)

as massagens foram revigorantes! saí de lá uma pessoa nova! continuem o excelente trabalho" - Joana Durão

"Gostei muito, foi muito esclarecedor sobre as vantagens que a medicina alternativa pode trazer à nossa vida." - Filipa Redondo

"Para mim a melhor actividade do Open Day foi a acupunctura. Nunca experimentei. Foi bestial!" - Marcelo Guedes

"Acho que está muito bem organizado. Gostei muito da experiência e espero que haja mais vezes." - Inês Pimenta

"Eu gostei muito, especialmente da acupunctura e das massagens; saí muito mais relaxado. É um projecto que merece um 20." - João Santana



terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010

Open Day

Olá queridos seguidores,
Temos o prazer de informar com especial entusiasmo a realização do "Open Day" de Medicina Chinesa, que ocorrerá no nosso colégio (Colégio Luso-Francês :D) no dia 16 de Março.
Com a ajuda do IPN, e em especial do professor José Malta, vamos apresentar as várias vertentes de Medicina Chinesa:

Tui Ná




Chi Kung






Fitoterapia













Acupuntura
















Fiquem atentos, voltamos a postar em breve e obrigada! ;D

terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Uma pequena curiosidade...

Uma pequena curiosidade oriental é o facto das xícaras de chá não terem pega, querendo isto dizer que se se conseguir segurar com as mãos é porque a temperatura do chá está apropriada para consumo. Se queimar as mãos e não se conseguir segurar é porque pode fazer mal...E o melhor é não duvidar dos que mais sabem. =P 

Desta forma, os chineses bebem chá quente (de preferência, chá verde) durante as refeições, mas nunca água gelada ou bebidas geladas. Líquidos gelados durante e após as refeições solidificam os componentes oleosos dos alimentos, retardando a digestão. Reagem com os ácidos digestivos e serão absorvidos pelo intestino mais depressa do que os alimentos sólidos, demarcando o intestino e endurecendo as gorduras, que permanecerão por mais tempo no intestino. Daí o valor de um chá morno ou até água morna depois de uma refeição. Facilita a digestão e amolece as gorduras para serem expelidas mais rapidamente, o que também ajuda no emagrecimento.
Por isso, já sabem meninas.



terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Faz acupunctura num local seguro ;P

A idade da Acupuntura


















Como podem ver, esta técnica é muito antiga... Até no tempo das cavernas =P

terça-feira, 17 de Novembro de 2009

A visão alternativa

A medicina alternativa é comummente associada à medicina tradicional chinesa. No entanto, a medicina alternativa subdivide-se em várias ramificações sempre entendidas como “alternativas”, por serem entendidas como apenas complementares à medicina convencional e nunca recorríveis, no mundo ocidental, como primeira opção.

Dito isto, uma das integrantes desta medicina é a medicina tradicional, referindo-se às práticas de medicina desenvolvidas antes do que se classifica como medicina moderna e que ainda hoje são praticadas por diversas culturas em todo o mundo. É o conjunto total de conhecimento técnico e procedimentos baseado nas teorias, crenças e as experiências indígenas de diferentes culturas, sejam ou não explicáveis pela ciência, usados para a manutenção da saúde, como também para a prevenção, diagnose e tratamento de doenças físicas e mentais.

Nesta, situa-se de facto a medicina tradicional chinesa, caracterizada como um conjunto de práticas médicas tradicionais em uso na China, desenvolvidas ao longo dos milhares de anos de sua história.
Fundamenta-se numa estrutura teórica sistemática e abrangente, de natureza filosófica, na qual inclui entre seus princípios o estudo da relação de “yin/yang”, da teoria dos cinco elementos e do sistema de circulação da energia no corpo humano (chakra). Tendo como base o reconhecimento das leis fundamentais que governam o funcionamento do organismo humano e sua interação com o ambiente segundo os ciclos da natureza, procura aplicar esta compreensão tanto ao tratamento das doenças quanto à manutenção da saúde através de diversos métodos.

Acrescentando-se ao vasto mundo da medicina tradicional refira-se “Ayurveda", um leque de técnicas médicas desenvolvidas na Índia há cerca de 7 mil anos, o que faz dela um dos mais antigos sistemas medicinais da humanidade. Ayurveda significa Ciência (veda) da vida (ayur). Continua a ser a medicina oficial na Índia e tem-se difundido por todo o mundo como uma técnica eficaz de medicina tradicional.

A medicina ayurvédica é conhecida como a “mãe da medicina”, pois seus princípios e estudos foram a base para, posteriormente, o desenvolvimento da medicina tradicional chinesa, árabe, romana e grega. Houve um intercâmbio de informações com o Japão, que tinha a mesma necessidade dos indianos: criar uma medicina barata para atender às suas populações muito pobres e gigantescas.
Contudo, na medicina alternativa existe, paralelamente, um grupo de práticas assentes em recursos naturais, como ervas e alimentos, ao invés de fármacos sintéticos e cirurgias estimulando a capacidade intrínseca do corpo para curar-se e manter-se. Esta denomina-se de medicina natural.

Para tal, os médicos naturopatas não se limitam a tratar apenas os sintomas de seus pacientes. Desenvolvem uma série de técnicas para encontrarem uma causa paralela à doença. Por isso, no consultório, observam também a conduta emocional, o caráter e são utilizados diversos exames clínicos tais como: palpação, avaliação das unhas, pulso, observação da fala, língua, ouvidos, entre outros.

Finalmente, a naturologia é uma ciência que estuda métodos naturais, antigos, tradicionais e modernos de cuidado, visando a promoção, manutenção e recuperação da saúde, a melhoria da qualidade de vida e o equilíbrio do ser humano com o meio em que vive. Esta consiste na utilização de técnicas naturais neste âmbito, tendo como apoio pesquisas e estudos que contribuam para a validação das mesmas. O naturólogo coloca como foco principal de tratamento o ser humano com todos seus processos de saúde e doença podendo sempre trabalhar em conjunto com outras áreas da saúde. O profissional preocupa-se em compreender a problemática inicial, analisando e buscando complementarmente qualquer distúrbio a nível mental, psíquico, social e físico resguardando sempre a livre escolha e sua integridade.

Em jeito de conclusão, a diferença entre as medicinas alternativas e a convencional é que, as primeiras não respeitam as exigências da medicina moderna, considerando desnecessário comprovar a eficácia de cada tratamento através de testes devidamente controlados.